Grande parte da minha pesquisa em pintura investiga o desejo e o erótico presentes em corpos do meu cotidiano. Busco um erotismo sutil, que não se restrinja à descrição de uma forma sexual, mas que esteja na matéria pictórica. Há também, nesses trabalhos, um diálogo como gênero natureza-morta: a natureza transformada, escolhida e manipulada, assim como as relações que esses frutos e objetos evocam, tanto psicológicas como simbólicas. Outra questão é o fato desse gênero ter sido, por séculos, o único acessível ao estudo das mulheres nas academias de arte brasileiras e européias.

Desejo e apetite, em um sentido mais amplo, podem ser lidos como pulsão de vida; conectada ao prazer, movimento, energia. Essa pulsão de vida, está presente em meu processo de criação e postura. Minha pesquisa poética parte do desejo de falar de desejo, constituindo obras de natureza festiva, de celebração à vida e às intensidades.

bio

Nasci em Bauru, mas sempre morei e trabalhei em São Paulo. Sou formada em Artes Plásticas pela FAAP, e em 2017, participei do curso em imersão em desenho “Procedência e Propriedade”, ministrado por Charles Watson. Estudei pintura com Paulo Whitaker e Rodrigo Bivar. Trabalhei como assistente do artista Henrique Oliveira e integrei, por dois anos, o grupo de artistas “Agosto”, orientado pelo artista Thiago Honório e a curadora Ana Paula Cohen. Em 2018, tive um trabalho (série “Notes”) premiado pelo Salão Limeirense de Arte Contemporânea e realizei minha primeira exposição individual no Museu de Arte de Blumenau.

contato

giuqbianchi@gmail.com